Gênys Junior Advocacia

Artigos

Pacientes de SP sofrem com falta de medicação de alto custo em farmácias

Secretaria da Saúde diz que falta é temporária e faz planejamento mensal.
UBS promete interromper distribuição por causa de férias de farmacêutica.

 

Os pacientes de São Paulo que precisam de medicamentos de alto custo, fornecidos pelo governo do estado para quem não pode comprar, sofrem com a falta do remédio nas farmácias que distribuem gratuitamente a medicação.

Na farmácia de alto custo do Bom Retiro, no Centro da capital paulista, a atendente diz que não há previsão de entrega da Dudasterida de 0,50 mg. O remédio é usado para doenças na próstata.

A produção do Bom Dia SP conversou com uma mulher com lúpus que pode perder o rim devido a falta do medicamento Micofenolato Mofetil.

A Secretaria Estadual da Saúde disse, em nota, que o Dudasterida está em falta porque a demanda aumentou de forma inesperada e a previsão é que um nove lotes do remédio esteja disponível na próxima semana. Já o Micofenolato Mofetil já foi entregue, mas com atraso e o fornecedor será multado pelo estado.

Os atendentes das farmácias do estado recebem diariamente uma lista com o nome dos medicamentos com estoque zerado. A lista de remédios em falta não foi fornecido pela pasta.

De acordo com a secretaria, é feito uma planejamento mensal para a compra dos remédios, mas pode acontecer improvidos que provocam a falta temporária de abastecimento.

Posto de saúde
Em uma UBS (Unidade Básica de Saúde) no jardim Presidente Dutra, em Guarulhos, na Grande São Paulo, os usuários ficaram preocupados quando encontraram um cartaz que informava que a distribuição de remédios controlados seria interrompido por quase um mês devido às férias da farmacêutica.

A unidade se pronunciou e disse que o cartaz foi colocado indevidamente no local e que o fornecimento da medicação não será interrompida.

 

Fonte: G1 - http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/08/pacientes-de-sp-sofrem-com-falta-de-medicacao-em-farmacias-de-alto-custo.html